Texto

     Aquele que crê possuir a verdade erra em não se preocupar em procurá-la.

sábado, 13 de agosto de 2011

CREA discute destinação e tratamento do lixo em Sarandi


Sarandi é o próximo município a receber a Agenda Parlamentar, programa desenvolvido pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Paraná (CREA-PR), com o objetivo de melhorar a infraestrutura das cidades do Estado. A reunião será realizada na próxima terça-feira (dia 16), às14 horas, na Câmara Municipal de Sarandi.

Os dois principais temas que serão discutidos durante o evento são: resíduos sólidos e agricultura de baixo carbono. “Muitos aterros voltaram a servir como lixões e muitas cidades já foram multadas. Nosso estudo mostra a necessidade de lixões que possuam profissionais para gerenciar o processo. Outra sugestão é a união das cidades para montar um único aterro, isso viabilizaria a cobrança de taxas que englobem não só a coleta, mas também o tratamento e destinação final do lixo”, informa o presidente da Associação Maringaense de Engenheiros Agrônomos (AMEA), Osvaldo Dagnoni.

Já o engenheiro civil Samir Jorge explica que a agricultura de baixo carbono é um mecanismo fantástico para fomentar o desenvolvimento de pequenas e médias cidades, onde o vínculo com o campo é muito grande. “Desenvolvemos o estudo para que recursos sejam viabilizados para a fixação do homem no campo. O objetivo é a geração de trabalho e renda. O governo federal possui este recurso, mas poucos conhecem”.  Estes dois assuntos fazem parte da Elaboração dos Estudos Básicos de Desenvolvimento Regional (EBDR).

Trata-se de um diagnóstico prático sobre a região, apresentando soluções para um tema comum a vários municípios. Ao todo o Paraná foi dividido em 21 centralidades e cada uma abordará temas distintos.

A EBDR, além de apresentar solução para algum determinado problema, irá trazer ao gestor opções de como obter recursos em fundos e programas do Governo. Durante a Agenda Parlamentar, um representante da Caixa Econômica Federal irá ministrar uma palestra técnica, com o objetivo de apresentar aos gestores como é possível reduzir prazos de tramitação dos processos que utilizam recursos provenientes do Orçamento Geral da União (OGU), conseguindo obter esses recursos de forma mais ágil. Leia mais...

0 Comentários: