Texto

     Aquele que crê possuir a verdade erra em não se preocupar em procurá-la.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Jogaram coquetel molotov contra a Câmara de Maringá


Os mais de 10 tiros disparados por uma arma automática, na noite da última sexta-feira, não foram o primeiroatentado contra o prédio da Câmara de Maringá, como se imaginava. Houve um atentado frustrado há exatamente dois anos – no primeiro dia de agosto de 2009. Por volta das 2h30 da madrugada daquele dia, o vigia João Piqueti, fazendo a ronda na frente do prédio, encontrou um coquetel molotov, arma incendiária utilizada em protestos e guerrilhas urbanas. O artefato estava caído no gramado. Alguém, durante aquela madrugada, jogou a bomba artesanal contra os vidros que ficam do lado esquerdo da entrada do prédio (foto), mas ela não explodiu, ficando no jardim.

À época a Guarda Municipal foi acionada, registrou a ocorrência num boletim próprio mas, a pedido do próprio Legislativo, o caso não teve desdobramentos. O coquetel molotov foi recolhido pela GM. O atentado da última sexta-feira, portanto, foi o segundo na gestão do presidente Mário Hossokawa (PMDB). Do Blog do Rigon

0 Comentários: