Texto

     Aquele que crê possuir a verdade erra em não se preocupar em procurá-la.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Radares não precisam mais ser sinalizados

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprovou na semana passada uma resolução que extingue a obrigatoriedade da sinalização de equipamentos de fiscalização eletrônica nas ruas e estradas do país. Desde a última quinta-feira, quando a medida foi publicada no Diário Oficial da União, os órgãos de trânsito não precisam mais avisar onde estão localizados radares fixos ou móveis. Para especialistas, a medida pode ajudar a diminuir o número de acidentes causados por excesso de velocidade. Os condutores terão de seguir o limite estipulado para a via onde estão trafegando e não poderão mais “enganar” a fiscalização. Com a obrigatoriedade do aviso – que vigorou entre 2006 e 2011 –, muitos reduziam a velocidade apenas nos trechos onde existiam os radares. Outra mudança significativa é que não são mais necessários estudos prévios para a utilização de radares móveis em rodovias. Antes os órgãos fiscalizadores, como as polícias rodoviárias Estadual e Federal, precisavam elaborar um extenso estudo técnico para justificar o uso de radares móveis, que demorava meses para ser aprovado. A partir da nova resolução, caso haja a identificação de pontos com muitos acidentes devido ao excesso de velocidade, a fiscalização com radares móveis pode ser imediata. Do Gazeta Maringá

0 Comentários: