Texto

     Aquele que crê possuir a verdade erra em não se preocupar em procurá-la.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Crimes e imbessilidades virtuais: Lei Dieckmann

Por conta da proliferação desencadeada dos computadores, há anos a população "plugged", ou mais contemporaneamente dizendo "online", vem sofrendo com a invasão de privacidade na rede. São invasões de computadores pessoais, roubo de senhas, divulgação de informações sigilosas e pessoais, captura e divulgação de imagens sem permissão (webcam), entre outros problemas envolvendo computadores e a internet. Há anos que a população brasileira vem sofrendo pela falta de leis específicas para crimes virtuais, o que dava(?) ainda mais liberdade aos criminosos para comete-los. Mas isso não justifica a imbecilidade de criar-se uma lei e nomina-la de Lei Carolina Dieckmann só porque uma dondoca global teve suas fotos nuas divulgadas na rede.

Caso isso não ocorresse estaria o cidadão comum fadado a continuar tendo sua privacidade invadida e desrespeitada? Precisou uma dondoca ter as fotos divulgadas para que a lei fosse criada? E o cidadão comum, como fica? Não poderia a lei se chamar Karina Veiga, que teve fotos intimas divulgadas na internet pelo ex-namorado? 

Mas continuemos...

A presidente Dilma Rousseff sancionou duas leis relacionadas a crimes virtuais nesta segunda-feira (3). Uma delas, a lei dondoca Carolina Dieckmann, foi aprovada sem vetos e torna crime a invasão de computadores, roubo de senhas e conteúdo de e-mails, além da derrubada proposital de sites.

Quem descumprir a nova lei pode ser condenado a pena de três meses a dois anos de prisão. Em caso de agravantes, como obtenção de benefícios financeiros ou invasão de dados de autoridades, a pena pode ter seu prazo aumentado.

Das otoridades num pode em dobro??? Hummm...

Sem mais comentários...

0 Comentários: