Texto

     Aquele que crê possuir a verdade erra em não se preocupar em procurá-la.

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Gaeco processa um por falsa denúncia em Sarandi

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Maringá apresentou denúncia contra Valdir Affonso da Silva (conhecido por Valdirzinho) por denunciação caluniosa.

A denúncia de Valdir foi apresentada ao Gaeco em março do ano passado, quando foi iniciada uma investigação sigilosa com equipes de policiais do grupo na cidade de Sarandi. As investigações demonstraram que o único indício de irregularidade em todo o caso seria a própria denúncia, que era falsa.

"Nem mesmo através da extrema, porém, necessária e imprescindível quebra de sigilo telefônico, logrou-se obter diálogos cujo conteúdo interessasse ao objeto das investigações", escreveu na denúncia o promotor do Gaeco de Maringá, Laércio Januário de Almeida.

Além do que considerou um desperdício de tempo e de recursos do Gaeco, Almeida explicou que o denunciante já havia procurado o Ministério Público, em Sarandi, e apresentado a mesma denúncia e, que sem provas, o promotor da Comarca Sarandi direcionou o caso para a prefeitura que abriu uma sindicância e concluiu pela não ocorrência dos fatos delatados.

"O ora denunciado, sem o mínimo embasamento comprobatório ou circunstancial, imputou falsamente tais crimes ao agente público", diz a denúncia do Gaeco.

Valdir Affonso da Silva foi procurado pela reportagem, mas não foi localizado. A pena por denunciação caluniosa varia de 2 a 8 anos detenção e inclui a aplicação de multa.

Fonte: O Diário

0 Comentários: